COMO FUNCIONA > Dúvidas Frequentes

DÚVIDAS FREQUENTES

1) Quem é o Consórcio Luiza?

Somos uma das empresas do Grupo Luiza, nascida em dezembro de 1992, com sede em Franca – SP. Possuímos autorização do Banco Central do Brasil e somos filiados a ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios), para atuar no segmento de consórcio, o que nos torna uma empresa ainda mais segura para a realização de seu sonho.

O consórcio Luiza tem como missão: “Encantar e Superar as expectativas das pessoas”, através dos nossos valores de Comprometimento, Honestidade, Inovação, Colaboração ao Cliente e Fazer a Diferença.

2) O que é consórcio?

É a reunião (Grupo) de pessoas físicas ou jurídicas, promovida pela administradora, com prazo de duração previamente estabelecido, com a finalidade de adquirir bens móveis duráveis e imóveis. O sistema de consórcios tem ajudado muitas pessoas a construir seu patrimônio e realizar seus sonhos com uma taxa diferenciada, bem acessível, muito inferiores às taxas de juros cobradas pelas financeiras e bancos.

3) Quem é o responsável pela regulamentação do sistema de consórcio?

As normas, regulamentos e fiscalização do Sistema de Consórcio estão sob a responsabilidade do Banco Central do Brasil, que é o regulador do sistema desde 1992.

4) O consórcio cobra juros?

Não. A administradora cobra uma pequena taxa de administração que serve para cobrir as despesas da operação. Esta taxa é muito inferior se comparada aos juros cobrados pelos bancos e financeiras.

5) O que é um Grupo?

É a união de participantes do mesmo segmento. O grupo receberá um número (cota) de identificação e terá um limite máximo de participantes. Esta informação deverá ser adquirida pelo consorciado no momento de sua adesão ao grupo.

6) O que é uma Cota?

É a identificação de cada consorciado. É o número que o identifica no grupo para concorrer ao sorteio ou lance na assembleia.

7) Quando será a inauguração do Grupo?

O grupo considerar-se-á constituído na data da primeira assembleia geral ordinária, com a existência de recursos suficientes para a realização do número de contemplações via sorteio previsto contratualmente para o período, considerados os créditos de maior valor do grupo.

8) O que é uma Assembleia?

É a reunião mensal dos consorciados de um mesmo grupo para a realização de sorteios e abertura de lances.

9) Quais são as formas de contemplação?

Através de sorteios ou lances.

10) Como funciona o sorteio?

A assembleia é realizada com a participação dos consorciados presentes para que os mesmos façam a fiscalização do sorteio e abertura dos lances. O sistema de sorteio é feito através de globo giratório onde serão colocadas as bolas numeradas de 00 a 09, representando unidade, dezena e centena de acordo com o número de participantes de cada grupo.

Se a pedra sorteada não estiver em dia ou já estiver contemplada, automaticamente será considerada a pedra sucessiva e assim até que seja localizada uma cota apta à contemplação.

A contemplação por sorteio somente ocorrerá se houver recurso suficiente no fundo comum, para a atribuição de no mínimo um crédito. Após a realização de sorteio, ou não tendo ocorrido por insuficiência de recursos, serão admitidas ofertas de lances para viabilizar a contemplação.

11) Como funciona a oferta do lance?

Os lances poderão ser ofertados via Internet, fax, lojas do Magazine Luiza e Representações do Consórcio Luiza, até 2 (duas) horas antes da realização da assembleia.

Será considerado vencedor o consorciado que ofertar maior percentual no lance livre para todos os segmentos.

12) Como funciona a oferta do lance fixo?

Concorrerão, nessa modalidade de lance, os consorciados que ofertarem exatamente o valor correspondente a 25% do valor do crédito contratado.

Será contemplada a cota posterior, mais próxima da cota contemplada por sorteio.

13) Como funciona a oferta do lance embutido?

Após o consorciado ser contemplado, poderá optar pela modalidade de lance embutido para que parte do crédito seja utilizado para pagamento do lance. O percentual do lance é de 25% sobre o valor do crédito contratado.

14) Como funciona o lance diluído?

Após contemplação por lance, o consorciado tem a opção de reduzir o valor de suas parcelas, mantendo o prazo do plano contratado. Os lances diluídos estão disponíveis para todos os segmentos limitado a 50% do saldo devedor.

15) Se o lance contemplado não for pago?

Se o pagamento integral do lance não for efetuado dentro do prazo estipulado pela Administradora, a contemplação será cancelada automaticamente.

16) As informações sobre a cota e sobre o andamento do grupo podem ser acessadas via internet?

Sim. Basta acessar a homepage : www.consorcioluiza.com.br, na parte do Canal do Consorciado. Será necessário o uso do grupo, cota, versão e senha para acessar as informações desejadas.

17) Como receber a minha senha de acesso ao Canal do Consorciado?

Depois da primeira parcela paga e o contrato alocado, será gerada senhha para acesso. Entre em contato através do nosso chat de atendimento e solicite sua senha de acesso.

18) O que é uma contemplação?

É a essência do Consórcio, é com a contemplação (sorteio ou lance) que o consorciado obtém o direito de adquirir o bem objeto do seu plano.

19) É possivel concorrer à assembleia de imediato?

Sim, desde que haja vagas em grupos já formados(em andamento).

20) O consórcio entrega quantas contemplações na assembleia?

As contemplações são efetuadas de acordo com o saldo do grupo. Havendo suficiência de saldo, serão efetuadas contemplações tanto quanto forem possíveis.

21) Quais são os vencimentos das parcelas?

Os vencimentos são divididos por segmentos: - Para os segmentos de eletro, imóvel e serviços o vencimento é 21. - Para o segmento de Veículos o vencimento é 22.

22) O que se pode adquirir por meio de consórcio?

Pelo sistema de consórcios, você pode programar a compra de praticamente qualquer bem, seja ele de fabricação nacional ou estrangeira.

Hoje é possível adquirir desde um simples eletrodoméstico/móveis, passando por veículos automotores, embarcações e imóveis ou até mesmo a contratação de serviços relacionados a Turismo, Saúde e estética, educação, festas, entre outros.

Outra vantagem é a quitação de financiamentos através das cartas de crédito (para esta opção entre em contato com nossa administradora).

23) O consorciado pode escolher qualquer modelo ou marca e cor?

Sim. O consorciado pode optar pela marca e modelo de sua preferência. No Sistema de Consórcios, você conta com inúmeras opções. Quando contemplado você poderá utilizar o crédito a que tem direito para adquirir o bem indicado no seu contrato ou outro, desde que pertença à mesma classe.

Você pode adquirir inclusive bens de fabricação estrangeira, novo ou usado, ficando responsável pela diferença de preço quando houver. A administradora se reserva no direito de analisar o bem de acordo com o preço de mercado, estado de conservação, para então fazer a sua aprovação.

24) O que é alienação fiduciária?

Alienação é a garantia de que o grupo terá para a continuidade dos pagamentos. O bem entregue ficará alienado até a quitação total, o que impede a comercialização do bem, exceto em caso de transferência da dívida.

25) O que fica alienado no consórcio de serviços?

Os serviços que fazem parte do segmento são: Saúde : cirurgia plástica, tratamento odontológico, próteses; Pacotes turísticos; Festa de casamento, festa de formatura; Educação: cursos de graduação, pós graduação, mestrado; Material de construção ; Outros: perfuração de poços artesianos, blindagem de veículos, instalação de serviços de segurança, telefonia e rede de informática.

Nesses casos não ficará nenhum bem alienado, porém para contemplados com percentual pago inferior a 40% é necessário apresentação de fiador, que deverá apresentar a mesma documentação do consorciado mais a certidão de casamento (se for casado) ou de nascimento (se for solteiro). Em substituição ao fiador o consorciado poderá apresentar uma garantia complementar vinculado a um bem móvel (moto ou automóvel).

26) O que fazer para retirar o carro, moto ou imóvel quando contemplado?

Será necessária a apresentação de documentos pessoais, comprovantes de renda e residência, ficha cadastral e apresentação da documentação relativa ao bem objeto pretendido. A documentação será analisada pela Administradora, podendo ser solicitadas outras documentações e/ou garantias. Após aprovação do cadastro, deverá ser feita a documentação do bem com alienação fiduciária em nome do consorciado para que seja efetuado o pagamento do crédito.

27) Se escolher um bem de valor menor que o crédito, o que é feito com a diferença?

Caso escolha um bem de menor valor, o restante do crédito poderá ser utilizado na compra de outro bem ou para liquidar parte das parcelas vincendas do plano de consórcio. Para os segmentos de veículos e imóvel, o bem deverá garantir 20% do saldo devedor.

28) O que é fundo reserva?

Trata-se de fundo de proteção destinado a garantir o funcionamento do grupo em determinadas situações, como eventuais inadimplências do grupo. É importante observar que se houver recursos nesse fundo quando do encerramento do grupo, serão devolvidos proporcionalmente aos consorciados. Em alguns grupos não cobramos a taxa referente ao Fundo de Reserva. Neste caso não há rateio do mesmo no encerramento do plano.

29) Há possibilidade de retirada do crédito em dinheiro?

O consorciado contemplado poderá solicitar o seu crédito em espécie (dinheiro), desde que tenha seu plano quitado. O prazo para essa liberação se dará 60 dias após a última assembleia do grupo, ou então 180 dias após a data de contemplação.

30) É possivel transferir a cota do consórcio para outra pessoa?

Sim, a transferência poderá ser efetuada a qualquer momento, bastando apenas que o vendedor e o comprador dirijam-se à sede da Administradora, lojas do Magazine Luiza ou Representações para assinarem o documento de cessão e transferência de cota e efetuarem o pagamento da taxa relativa à transferência.

Em caso da cota estar contemplada, a Administradora se reserva no direito de analisar o cadastro do novo consorciado, podendo ou não efetuar a sua aprovação. No termo de transferência de cota deverá constar reconhecimento de firma por verdadeiro das assinaturas do cedente e cessionário referente a todos segmentos.

31) Quando o bem pode ser vendido?

Somente quando a cota estiver quitada, com 100% do valor do bem pago. Neste momento, a administradora desaliena o bem, que fica livre para venda. Antes disso é possível transferir o bem com a dívida, nos segmentos de veículo e imóvel.

32) Como efetuar o pagamento das parcelas?

Através do boleto bancário enviado mensalmente, podendo ser liquidado em qualquer agência bancária até a data do vencimento ou nas lojas do Magazine Luiza. Trabalhamos também com débito em conta nos Bancos: Bradesco, Itau, Santander e Banco do Brasil.

33) Como as parcelas são atualizadas?

As parcelas serão atualizadas na mesma proporção de reajuste no preço do bem objeto do plano, sendo que somente sofrerá reajuste se houver aumento/redução no preço do bem. O crédito sempre acompanhará o preço de tabela ou índices, conforme previsto em contrato.

Existem alguns planos que são diferenciados, tendo o reajuste anual pelo índice do INCC (Índice Nacional da Construção Civil) ou pelo IGPM (Índice Geral e Preço de Mercado). Verifique qual é o seu plano juntamente com o vendedor ou com a Administradora.

34) O que acontece se houver atraso no pagamento das minhas parcelas?

O atraso nos pagamentos das parcelas implicará nas seguintes situações:

A) O consorciado ficará impedido de participar do sorteio e/ou lance na assembleia de distribuição de bens, em que o atraso do pagamento for superior a um dia antes da assembleia do grupo;

B) Arcará com juros de 1% ao mês e multa de 2% sobre as parcelas não pagas, cujo valor será calculado sobre o preço atualizado do bem;

C) Se o não contemplado atrasar 2 (duas) ou mais prestações mensais consecutivas ou alternadas ou de montante equivalente, poderá ser excluído do grupo conforme estabelecido em contrato;

D) Estando de posse do bem e o atraso for igual ou superior a 15 dias, o contrato é encaminhado para assessoria de cobrança, onde há o acréscimo de honorários, juros e multas sobre o valor da parcela. A administradora poderá executar as garantias fornecidas pelo consorciado, sendo feita a inclusão no órgão de proteção ao crédito – SERASA, tanto do cliente como do fiador.

35) O que é consorciado excluído?

O consorciado não contemplado que deixar de efetuar o pagamento de 2 (duas) ou mais prestações mensais consecutivas ou alternadas ou de montante equivalente, será considerado excluído.

36) Como posso restabelecer meus pagamentos de parcelas em atraso, na qualidade de consorciado não contemplado?

Procure a Administradora para fazer um acordo. Será feito um recálculo de seu saldo devedor, viabilizando a sua continuidade no grupo. Nosso interesse é que o cliente chegue até o final e atinja seus objetivos.

37) Como ocorre a devolução do valor para os consorciados excluídos?

Clientes dos grupos que foram adequados à Circular 3432-09 - BACEN de acordo com a Lei 11.795/08 concorrem mensalmente ao sorteio do excluído e, se contemplado nesta modalidade, podem resgatar o valor antes do término do grupo.

Grupos já em andamento que não foram adequados à Cirular 3432-09 - BACEN de acordo com a Lei 11.795/08 a devolução para os excluídos poderá ser solicitada pelo cliente à administradora 60 dias após a última assembleia do grupo. Ressaltando que as devoluções sofrerão os descontos previstos em contrato.

Dúvidas na contratação?

Podemos ajudá-lo.

Fale Conosco